quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Merda pro seu próprio divertimento

As vezes tudo em que você acredita vira merda pro seu próprio divertimento, é tudo tão consistente e ao mesmo tempo flácido, divertido é jogar no ventilador e sentir todos os respingos banharem seu rosto em quanto você pula de alegria, como a menina vestida de abelhinha que vi em um certo clipe, sem nenhuma preocupação de ter que limpar tudo aquilo depois, a forma como os pingos riscam a parede é encantador, arte abstrata de orgânica contemporaneidade, é assustador a forma como todos se divertem tanto vendo tudo tão imundo, nos faz ate por um segundo esquecer de tudo o que de fato acreditamos.


Vivemos tanto tempo formando nossa própria opinião e lutando pra defender o que de fato a gente acredita, que esquecemos de acreditar no que de fato é real crer, pois vem alguém a tentar lhe mostrar que tudo o que você acredita e defende com tanto vigor é em vão, inútil credo, pior ainda é ver, em fatos, dados e exemplos cabais comprovações que toda essa sua fé no que crer foi em vão, pois tudo foi falso ate hoje, e você percebe que tudo foi como se você estivesse sentado a mesa tomando um chá com um chapeleiro, uma rã e uma lebre viciada em crak, no meio de uma floresta, cheirando loló e brincado com a voz inalando gás hélio, só pra deixar a lombra mais intensa, todos loucos de acido, colocados na bebida como mascara para realidade paralela em que vivemos, seria como de uma hora pra outra alguém viesse a você e provasse por “A + B” que você não existe, e você ter que rever todos os seus conceitos levantados lá na infância, É FODA!!, pior ainda, talvez seja, é ouvir milhões a sua volta gritando, em um único som de graves e agudos, “...IMBECIL, BABACA...”, e rindo pra deixar tudo mais interessante, é quando a maçã em suas mãos transforma-se em merda, quente e fresca, e a coisa mais divertida a se fazer é colocar-la em uma meia furada e rodar por toda a sala, pulando de alegria vestido de abelhinha bailarina, só pra deixar tudo mais interessante e mais ridículo, então tudo vira merda pro seu próprio divertimento. Podendo ate esquecer que terá que limpar tudo depois.


Nenhum comentário:

Postar um comentário